Back

Estaleiros navais de Viana do Castelo, são protagonistas na transição Energética

É já a segunda operação de transição energética do sistema de propulsão para utilização de gás natural em embarcações, operada nos Estaleiros navais da West Sea, em Viana do Castelo.

 

O ferry "Martín i Soler", de 165 metros e com capacidade para transportar 1200 passageiros e cerca de 560 veículos, pertencente ao Grupo Baleària, encontra-se desde inícios de novembro de 2020 nos estaleiros navais da West Sea, em Viana do Castelo para reconversão e modernização.

Trata-se do segundo navio da sua frota a ser adaptado nestes estaleiros para poder navegar movido a gás natural. A reconversão que está prevista terminar no próximo mês de abril, pressupõe a instalação de um depósito com capacidade de 360 m3 para o novo combustível, o que irá garantir uma autonomia de mil milhas náuticas, e ainda a instalação de sensores para medir o consumo e as emissões, em tempo real. Após esta intervenção, o navio irá reduzir drasticamente as emissões de dióxido de carbono, correspondendo a cerca de 9200 toneladas por ano de CO2.

 

A modernização deste navio passa ainda pela adoção de tecnologia "smart ship" por forma a melhorar a experiência do cliente a bordo.

 

Em resultado da primeira reconversão realizada nos estaleiros de Viana do Castelo, a APDL estreou-se em julho de 2020 na operação de abastecimento de gás a navios. A operação efetuou-se após meticulosa avaliação de risco e implementação dos procedimentos e melhores práticas suportadas nas recomendações internacionais e nacionais, compiladas num estudo, promovido pela APDL, para a preparação das suas equipas, no seguimento das orientações do Quadro de Acão Nacional para a Criação de uma infraestrutura para Combustíveis Alternativos (RCM 88/2017), em que traça a meta de 2025, para que os portos nacionais tenham a capacidade e abastecimento de GNL a navios.

 

A APDL procura contribuir para a adoção de medidas em matéria de boas práticas ambientais, pelo que introduziu, no Regulamento de Tarifas dos portos de Leixões e de Viana do Castelo, para 2021, uma redução ao nível da tarifa de uso do porto, a qual se aplica especificamente aos navios que escalem os estaleiros do porto de Viana do Castelo para proceder à transição energética do seu sistema de propulsão, para combustíveis alternativos, compatíveis com as disposições e regras ambientais da UE e o QAN.

 

Março 2021